sábado, 25 de junho de 2011

Ode à bosta

Já ouvi muitas pessoas, professores, mestres e doutores falando que não existem sinônimos perfeitos, em nenhuma língua. A não ser em palavras como "vassoura" e "bassoura" - que no fundo são a mesma palavra e não sinônimos - no fundo no fundo os ditos "sinônimos" diferem levemente nos significados, por detalhes, nuances, o que os tornam somente quase sinônimos. Porém não é o que acontece com a bosta.

Bosta é o sinônimo perfeito de Merda. Pode ser usada nas mesmas situações, frases, inclusive em sentido figurado: "Vida de merda", "Vida de bosta". Com a diferença que, na minha opinião, quando se diz bosta, se diz com a boca cheia (de merda, talvez).

A maior parte das pessoas, porém, prefere fazer uso da merda ao invés da bosta. A merda tá na boca do povo. O que torna a segunda um pouco mais elegante. É como uma bebedeira de uísque, torna a nossa ressaca mais respeitável.

Depois de repetir várias vezes esta palavra nesses últimos dias, acabei por me perguntar sobre as origens da palavra bosta e da singularidade da sua existência na língua portuguesa. Pois bem, bosta e merda tem origens latinas, mas diversas. Segundo meu amigo Antônio Houaiss, Bosta vem do baixo-latim bóstar, bostáris 'estábulo, curral de bois', derivado de bos,bovis, boi. Já a Merda vem do latim  merda, merdae 'excremento'. Vê-se que, no início, bosta referia-se somente aos bois. Já a merda sempre foi bem mais ampla. Até que, no português brasileiro moderno, merda e bosta viraram o mesmo cocô.


Em janeiro do ano passado publiquei aqui um belo poema de uma escritora indiana, que toca na merda. No assunto merda, sejamos bem claros. Porém, como falava de esterco de bovinos, etimologicamente talvez seja mais correto falar que se tratava de um poema sobre a bosta. Meu comentário sobre o poema e o próprio poema traduzido por mim mesmo podem ser lidos aqui. Mas a verdade é que vi que meu blog andava muito parado e resolvi escrever qualquer merda. Ou bosta.

O mais interessante é que bosta existe somente no Português (muito embora os americanos tenham tentado nos copiar com Boston). As outras línguas latinas que conheço possuem somente os derivados da merdae latina: merda (italiano), mierda (espanhol), merde (francês) e por aí vai. Assim como a saudade, a bosta é uma coisa da qual podemos nos orgulhar! Ninguém no mundo possui bosta como nós!

Só cuidado pra não pisar em cima.

7 comentários:

  1. Mas que bela bosta é falar das merdas.

    Meu blog também sempre toca na bosta, no assunto, óbvio...

    ResponderExcluir
  2. Sei não...acho melhor deixar esse assunto quieto, dizem que quanto mais mexida, mais fedida fica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. porra alemão. bosta é outra exclusividade tupiniquim então... vivendo e aprendendo. já pensou em fazer um artigo científico sobre isso? euheuhe. acho que as semelhanças e diferenças entre merda e bosta são mais ou menos as mesmas que existem entre jornalismo e literatura: há semelhanças, diferências e pontos de convergência.
    ah, e le meu blog lá alemão, ta cheio de texto novo, mas como bloquearam twitter, facebook, hotmail e essa bosta toda nessa merda de jornal não tenho mais como ficar divulgando... ainda bem que é a minha última semana aqui!
    Falow alemão, porra! ah, e outra dúvida/sugestão: a diferença entre porra e esperma?

    ResponderExcluir
  4. bosta e merda tbém é cultura, obrigada kkkkk aprendi algo novo hj kkkk, to rindo, mas nunca tinha me perguntado a diferença entre elas kkkk, obrigada!

    ResponderExcluir
  5. realmente, merda é mais popular que bosta. A bosta (palavra) é mais usada quando queremos salientar a merda da situação, eu acho...hahaha

    bah tchê, não sei o que é pior, tu escrever sobre merda e bosta ou nós que fizemos a leitura e ainda comentamos teorizando sobre essa merda toda, ou bosta... ah, sei lah...

    abraço ae manolo!

    ResponderExcluir
  6. Segundo pontifica o filósofo brasiparaguaio Francis de Faveri: " É fazendo bosta que se aduba a vida"

    ResponderExcluir

Falhe conosco