domingo, 21 de fevereiro de 2010

Mafia e outros causos

Um procurador anti-máfia, sua esposa, e uma escorta de 3 seguranças, que os acompanham dia e noite, onde quer que estejam. Tudo isto ambientado numa Itália do século XXI, liderada por políticos de direita. Lideranças essas que possuem um enriquecimento inexplicavelmente veloz e duvidoso, tentáculos em quase toda a mídia italiana e um império empresarial incomensurável. As mesmas lideranças já foram acusadas algumas vezes de ligação com a máfia e, quando necessário, mudam leis para favorecer a si mesmas.

Um procurador anti-máfia italiano não deve dormir muito bem. Deve pensar que a qualquer hora podem chegar mafiosos com metralhadoras à la Dick Tracy, ou, pior ainda, aniquilando silenciosamente todos sem que ninguém perceba. Onde está o Chuck Norris quando a gente precisa?

Aqui na bota ainda existem as famosas máfias da Camorra e Cosa Nostra, respectivamente em Napoli e na Sicilia, além de outras quase ignoradas no Brasil, como a 'ndrangheta da Calabria, tida como uma das mais fortes na atual época.

Imaginem um enredo assim. E quando se hospedam num hotel (um hotel qualquer), além do procurador, sua esposa e os 3 de escorta, a polícia local liga e faz rondas na vizinhança, pra saber se está tudo tranquilo. Imaginem então o que se passa na cabeça do recepcionista da noite, numa situação dessas.

Eu não precisei imaginar.

* * *

To lendo um livro muito interessante, de um tal de Echenoz (francês), e que se chama "Al pianoforte". Um outro dia falo mais dele. Mas o que me chama muito a atenção é a informalidade do narrador, que até tira uma em cima do leitor. Esse tipo de metalinguagem (seria isso uma metalinguagem? ou uma metaleitura?) sempre achei divertida e inteligente. É o típico livro que eu diria: até parece que fui eu quem escreveu.

Moléstia à parte...

3 comentários:

  1. metaleitura foi boa
    a unica mafia que me envolvo é a de pasta

    ResponderExcluir
  2. Como assim não precisei imaginar? Esse é o enredo do livro?

    ResponderExcluir
  3. è porque eu trabalho num hotel como recepcionista noturno

    ResponderExcluir

Falhe conosco