terça-feira, 2 de agosto de 2011

Memórias de minhas putas tristes


É agosto e faz frio. Chove. Diferentemente de um ano atrás, quando, no mesmo mês de agosto, no auge do calor, comecei um mochilão pela Europa. Era verão e o sol esquentou os dias que vieram. E o título deste post é o mesmo do livro do García Márquez.

A viagem fez um ano e, diferentemente do que previ neste post, não consegui terminar meu relato antes deste aniversário. Faltam ainda minhas desventuras em Berlim, Praga e Berna, mais ou menos metade da viagem a ser relatada.

Desculpas tenho de sobra, muitas mudanças repentinas e novidades aconteceram, coisas que exigiram total atenção da minha parte. Espero, sinceramente, terminar tudo isto antes do final de 2011, antes que minhas memórias já devidamente deterioradas possam se deteriorar ainda mais.

Preciso somente reencontrar os mapas das cidades e minhas anotações esparsas nas diversas caixas que me rodeiam, como cachorros a me olhar, suplicando por comida. Reencontrá-las, estas anotações, e combiná-las com um copo de qualquer coisa e um saxofone nas caixas de som, é o que preciso.

Somente isso. Tudo isso.

4 comentários:

  1. porra alemão, eu já li o memória, mas confesso que me decepcionei um pouco, esperava mais do velho e bom garcia....
    sobre os textos, é foda, tipow, se não escrevemos quando ta tudo fresco (ui!) na memória depois vai ficando cada vez mais dificil... enfim, é isso. porra alemao!

    ResponderExcluir
  2. aguardamos o que falta, ansiosamente

    ResponderExcluir
  3. É isso alemão, quanto mais tempo passar, mais difícil fica, vejo isso pelo vô José, agora as histórias de pescaria dele estão se embaralhando e se misturando.
    Gosto do Garcia, li todos os livros dele em que consegui por as mãos e os olhos, e concordo com o Dudu alemão, por exemplo Cem Anos de Solidão é infinitamente melhor.

    ResponderExcluir
  4. Tche loko, continuo esperando a continuação do relato, mas já puxei um banquinho que é pra não cansar as pernas... hahaha

    abraço aeee!

    ResponderExcluir

Falhe conosco