sexta-feira, 14 de setembro de 2007

O Túnel


um ser roto
um serrote
vai moldando a letra
por conveniência própria

Um Túnel de Vento
no Tempo da Vida
Um Túnel de Vida
no Vento do Tempo
Um Túnel do Tempo
na Vida do Vento

E regressar ao início é nada menos que ventar uma lembrança
e vivê-la como pensamento
e cheirá-la como pudim de vento
no túnel do tempo da vida
inútil

4 comentários:

  1. Pudim de vento deve ser bom! ahah

    ResponderExcluir
  2. Eu costumo VENTAR LEMBRANÇAS!
    "Je repar a zero"
    lindo, Berga. Lindo!
    berbabeijos

    ResponderExcluir
  3. Olá
    A paginadora passou por aqui para conhecer o seu cantinho. Gostei do que li e também vou voltar.

    Um abraço do tamanho do mundo p'ra você.

    ResponderExcluir

Falhe conosco